O Jogo Monetário e Além – TVP Magazine (Parte 7)

Autor: Tio | Editor: Ray

Tradução e Revisão por membros do Time Linguístico:

Tradução: Gustavo Canto, Rodrigo Fanhoni, Lucas Brilhante e Luiza Nora;
Revisão: Graciela Kunrath Lima, Bruna Sahão e Gabriel Bizzotto
Design: Bruno Boguszewski e Carlos Alberto Andres

Esse artigo foi traduzido a partir do original em inglês “The Money Game and Beyond”, publicado na TVP Magazine, disponível aqui.  A tradução dos artigos desse ebook serão divulgados aqui no MZBlog numa série de publicações. Esta é a Parte 7.  As partes já publicadas podem ser acessadas abaixo:

Parte 1 – Introdução

Parte 2 – Movimentação de Coisas e pessoas: Introdução | O Dilema | Quadros e Pixels

Parte 3 – Movimentação de Coisas e Pessoas: Inventando o Dinheiro

Parte 4 – Movimentação de Coisas e Pessoas: A Confiança | A Loucura

Parte 5 – Movimentação de Coisas e Pessoas: O Negócio | Moedas a partir de moedas

Parte 6 – Movimentação de Coisas e Pessoas: Custo Eficiente e o Valor Real das Coisas

————————————————————–

1 – MOVIMENTAÇÃO DE COISAS E PESSOAS

(O Valor Real das Coisas: Petróleo)

Petróleo: Um GRANDE e IMPORTANTE exemplo que não estava em nossa lista, mas é usado em tudo, é o petróleo. Onde um grande número de criaturas morreram e seus restos ficaram enterrados sob a superfície da Terra sob enormes pressões e temperaturas (há milhares de anos atrás), forma-se um mix ‘especial’ de coisas (hidrocarbonetos) que armazenam enormes quantidades de energia e tem outras propriedades que são muito úteis para a nossa vida.  Pratos de plástico, gel de banho, tapetes de banho, pasta de dente, escovas de dente, refrigeradores, fertilizantes para cereais, revistas, pneus de carro, combustível para carros, e até mesmo algumas tecnologias que ainda utilizamos para gerar eletricidade, são totalmente ou parcialmente feitas de ou tornaram-se possíveis através do petróleo.

01

Para usar esse recurso, você tem que encontrar um bolsão dele no subsolo, perfurar, extraí-lo, contê-lo, transportá-lo, armazená-lo, refiná-lo, transformá-lo em plásticos, combustíveis, etc.  Os efeitos prejudiciais do uso dessa substância para abastecer o nosso mundo já são bem conhecidos, uma vez que reintroduz dentro da atmosfera milhões de toneladas de CO2 previamente sequestradas (presas), juntamente com demais aspectos ambientais nefastos sobre os quais pode ler mais aqui, mas estamos nos concentrando em um ângulo bem diferente agora: como um recurso é engolido pelo mundo do comércio, e como isso afeta o seu valor. O petróleo é uma “descoberta” recente e compreender como um recurso tão importante entra em um sistema monetário global é muito interessante e diz muito sobre o jogo do dinheiro em si.

Quando o petróleo foi descoberto pela primeira vez (“oficialmente” cerca de 200 anos atrás), não houve “Uau cara, veja quantas utilidades isso tem! Vamos ficar ricos!”  O petróleo só é útil se você tiver uma infraestrutura tecnológica tanto para extraí-lo quanto para fazer uso dele.  Para falar de forma mais simples, se você não tiver carros ou máquinas que necessitem de combustível derivado de petróleo para “funcionar”, então petróleo pode ser completamente inútil para você.  O primeiro lucro obtido com o petróleo foi, basicamente, gerar um pouco de luz.  Veja, de volta em 1800, não havia nada como lâmpadas.  Eles usavam lamparinas a óleo e a grande maioria do óleo vinha de baleias: caçavam e matavam baleias para iluminar suas casas.  Por causa de uma necessidade (lamparinas de luz) e um comércio que era muito definido pela moeda, matavam-se mais e mais baleias para satisfazer mais e mais clientes, levando as populações de baleias globais perto da extinção.  Os caras que perfuraram o subsolo para achar um substituto para o óleo não o fizeram para salvar as baleias, mas para fazer negócios.  Lembre-se disso como um detalhe, mas um detalhe significativo.

Depois de extrair mais petróleo do que era então necessário para as lâmpadas, pensaram: “Ok, acendemos muitas lâmpadas… E ainda temos muito petróleo… E agora?”  Isso destaca como um recurso só é valioso dentro de um contexto.  Onde não há uso para um recurso, não tem nenhum valor. Qualquer recurso visto hoje como não tendo nenhum valor pode amanhã se tornar extremamente valioso.  Mas então, CARROS!  Quando carros, trens e outras máquinas a vapor começaram a surgir, alguns inventores voltaram sua atenção para o que os tornariam mais fortes usando modelos movidos a gasolina, e a revolução industrial disparou.  A demanda por petróleo aumentou e aqueles que o extraíam ficaram bastante felizes por estarem ganhando mais dinheiro. Então eles perfuraram e perfuraram, e ganharam poder em consequência.  É importante ressaltar que em um tipo diferente de sociedade, não baseada em dinheiro e comércio, a descoberta de um recurso tão “necessário” poderia ter sido tratada de forma diferente por eles.  Em outras palavras, quando um recurso necessário é descoberto em um mundo baseado em recursos, então talvez mais tempo e investigação seriam gastos em pensar sobre como esse recurso pode ser gerenciado mais apropriadamente, tanto para o nosso uso e para o impacto ambiental total. Mas em um mundo comercial, tal recurso é uma oportunidade de criar riqueza (dinheiro), então pouco se pensa em como vai ser usado ou nas consequências de seu uso.  Portanto lembre-se disso também, pois este é outro aspecto muito importante.

(CLIQUE NOS NÚMEROS DAS PÁGINAS LOGO ABAIXO PARA CONTINUAR LENDO CADA PARTE DO ARTIGO)

Pages: 1 2 3 4 5 6

You may also like...

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>